Relatório da CPI dos Leitos do SUS sai dia 17

A Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI dos Leitos do SUS está encerrando seus trabalhos e dia 17/10 (2ª feira) apresenta o relatório final das investigações de 29 hospitais visitados em todo o Paraná. O documento é uma espécie de radiografia do que acontece com a saúde pública no Paraná e servirá de base para várias ações e investimentos no setor.

A principal constatação da CPI é de que a informação sobre a falta dinheiro para o setor de saúde é falsa. “Na verdade o que falta é gestão”, apontam os deputados Leonaldo Paranhos (presidente) e Marcelo Rangel (relator), que anteciparam alguns resultados do documento, durante entrevista a Rádio Band News FM, de Curitiba, na manhã desta segunda-feira.

Excesso de funcionários em alguns locais enquanto faltam em outros, e até médicos que descumprem horários e recebem bons salários, falta de atendimento e especialmente tratamento solidário com os pacientes, falta de informações sobre a realidade dos leitos disponíveis nas casas hospitalares e até sonegação de informações, são algumas das questões mais graves apresentadas.

O Paraná e o Brasil sofrem com a falta de sistemas informatizados e “on line” nas Centrais de Leitos. As Centrais que operam no Paraná ainda de maneira arcaica são administradas por funcionários burocráticos facilmente manipuláveis a interesses diversos.

“Para se ter uma idéia do quanto este setor é falho, podemos demonstrar o exemplo de Maringá, onde a seleção dos pacientes é feita pelo número da Certidão de Nascimento e não pela gravidade do caso. Isso gera problemas seriíssimos que resultam até em morte de pacientes”, explicou Rangel.

“Dos hospitais universitários visitados, pelo menos 95% não tinham informações condizentes sobre a disponibilidade de leitos”, apontou o deputado.

O presidente da CPI, Leonaldo Paranhos, alertou que nos plantões médicos, de cada escala de 10 relacionados, a assiduidade não passa de 2 a 3 profissionais. “Quando a CPI chegava os médicos eram convocados às pressas e mesmo assim nunca havia o número suficiente ou correspondente a escala em vigor”.

“Há muitos casos pontuais e o índice de situações desfavoráveis começa pela seguinte ordem: Maringá, Londrina, Ponta Grossa e Cascavel, ou seja, quatro dos principais municípios do Paraná e que deveriam estar mais bem estruturados”, exemplificou o relator.

Com relação ao Hospital de Clínicas, em Curitiba, Paranhos confirmou que o quadro de funcionários chega a três mil profissionais nas várias áreas e que ali há pelo menos 140 leitos ociosos.

A CPI constatou também que o Paraná é um dos Estados que recebe maiores investimentos no Sistema Único de Saúde, em todo o Brasil. O investimento chega a ser de R$ 81,95 por habitante e que no Paraná há um uso mensal de cerca de R$ 5 milhões acima do teto oficial.

“Há, entretanto, bons exemplos”, observou o deputado Marcelo Rangel, citando o Hospital Angelina Caron, na Região Metropolitana de Curitiba, aonde o atendimento chega a ser muito eficiente.

“Mas existem situações que merecem e serão denunciadas ao Ministério Público e à Justiça”, frisou Rangel, apontando o do piso da UTI do Hospital Regional de Ponta Grossa, que nem foi usado e já precisou substituição. Neste mesmo hospital há o agravante de que a laje de alguns setores não comporta o peso dos equipamentos que deverão ser ali instalados. Este Hospital tem mais de 100 leitos disponíveis e apenas três estavam sendo usados quando da inspeção da CPI.

Paranhos lembrou também que o Hospital Regional de Londrina, um dia após a inauguração festiva pelo governo do Paraná (gestão anterior) os equipamentos foram retirados inexplicavelmente e até hoje o Hospital não tem condições de funcionamento regular.

“Teremos que levar vários problemas ao Conselho Regional de Medicina para que providências éticas sejam tomadas”, alertou Rangel. “Há total falta de humanização no atendimento e a frieza de alguns setores nos apavora”, frisou o deputado.

As informações divulgadas nesta entrevista serão todas comprovadas com documentos no relatório final.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s