TIM vai investir R$ 95 milhões no Paraná

A maior operadora de telefonia móvel do Paraná, a TIM, vai investir R$ 95 milhões em 2012 para melhorar o sistema de atendimento ao público. Este foi o principal anúncio realizado pelo Gerente de Relações Institucionais da TIM, André Gustavo Rosa, durante audiência pública na manhã desta terça-feira (10/4) na Assembleia Legislativa do Paraná. O encontro foi o segundo promovido pelas comissões de Obras Públicas, Transportes e Comunicação, presidida pelo deputado Marcelo Rangel e de Defesa do Consumidor, presidida pelo deputado Leonaldo Paranhos para estabelecer um protocolo de intenções para ajustes técnicos e de investimentos, proporcionando avanços no serviço de telefonia móvel, que é um dos campeões em reclamações do público junto aos órgãos de defesa do consumidor no Estado. “Saio satisfeito deste encontro, pois temos um compromisso assumido de resolução de algumas questões técnicas e especialmente um investimento significativo e que foi provocado pelas audiências públicas que estamos promovendo”, ressaltou o deputado Marcelo Rangel. O deputado aguarda agora o pronunciamento das outras concessionárias. “Já demos um primeiro passo e temos o compromisso formal da maior operadora em ação, que cobre 96,2% dos 399 municípios do Paraná”, frisou. Já a partir do segundo semestre, segundo garantiu André Gustavo Rosa, haverá mudança no foco do indicador de qualidade, fazendo com que o usuário da telefonia móvel do Paraná seja integrante efetivo do processo. As questões mais reclamadas como a regra de tarifação e os problemas de sinais da rede serão os principais a serem atacados. A empresa se comprometeu também que vai melhor orientar seus clientes pra o cumprimento do decreto que garante o cancelamento imediato de contratos de forma rápida e objetiva e ainda o não fornecimento falso ou enganoso de serviços não solicitados pelo cliente, que aparecem de maneira “mágica” nas contas telefônicas, como ressaltaram representantes dos órgãos de defesa do consumidor, presentes no encontro. Várias foram as críticas formuladas pelos deputados, trazendo para a mesa de debates, questões individuais que se tornaram comuns entre as reclamações contra as empresas, como é o caso das grandes redes de revendas contra as pequenas redes de atendimento às reivindicações do consumidor. O deputado Paranhos, por exemplo, citou que deve ocorrer uma inversão do processo atual, onde as empresas “vendem para poder investir”, quando deveriam primeiro “investir para poder vender”. Outra questão foi levantada pelo deputado Reni Pereira, da região de Foz do Iguaçu, dando conta que naquela cidade e nos municípios vizinhos vem ocorrendo com frequência a interferência de operadoras internacionais, que completam ligações locais e levam as despesas dessas para o sistema de Discagem Direta Internacional – DDI, acarretando altos custos para o consumidor, sem este queira ou perceba.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s