Mensalão entre festas juninas

Tudo leva a crer que o processo do mensalão será julgado ainda no primeiro semestre. O mais tardar em junho. Pelo menos é o que pretente o ministro Ricardo Lewandoski, que renunciou ao mandato de ministro do TSE, como forma de agilizar a análise do processo do mensalão. Ele negou, mas está implícito. A partir de agora ele terá mais tempo para se ater com temas polêmicos, entre eles o mensalão. “Há vários temas, várias questões pendentes que agora serão objetos de uma análise mais vertida por parte da minha pessoa. Eu terei mais tempo evidentemente a vários temas. Tem a questão das cotas raciais, de minha relatoria, os planos econômicos (Color I e II), então há várias questões importantíssimas que eu quero julgar ainda no primeiro semestre”. Lewandowski tem sido criticado pela morosidade com que trata o caso mensalão. No final do ano passado, o ministro Joaquim Barbosa encaminhou o relatório do processo ao ministro Lewandowski, que ainda não deu seu parecer. Sem o aval de Lewandowski, os demais ministros não tem como elaborar seus votos e o caso não vai a julgamento. O próximo presidente do Supremo, ministro Ayres Britto, tem como uma de suas prioridades o julgamento do mensalão. O medo dele e de outros ministros é que alguns crimes prescrevam e determinados réus não sejam condenados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s